O medo do câncer e a importância da prevenção

Rear View of a Thoughtful Young Woman Facing at the River while Sitting on a Long Concrete Bench and Hugging her Legs

Câncer é uma palavra que inspira medo e desesperança. Um flagelo que consome recursos financeiros, físicos, intelectuais e emocionais. A doença é de tal modo frequente que seremos tocados por ela quer por nos tornarmos pacientes ou por estar presente em familiares ou amigos.

O câncer surge quando ocorre um colapso dos mecanismos que regulam o crescimento, a proliferação e a morte celular. O termo câncer é utilizado genericamente para mais de 100 diferentes tipos de tumores malignos. Esta doença tem início quando um indivíduo é exposto a agentes que causam câncer, hábitos como o tabagismo ou determinadas dietas e também decorrente de herança genética.

Todavia, há muito que se pode fazer para prevenir, curar e aliviar este sofrimento. Cerca de um terço dos 10 milhões de casos de câncer descobertos a cada ano no mundo, pode se prevenido com o conhecimento existente hoje. Em locais onde há investimento e programas de saúde pública, a detecção precoce e tratamento adequado é possível em cerca de mais um terço destes pacientes. E mesmo nos casos mais graves, cuidados paliativos e controle da dor, medidas com baixo impacto financeiro, podem melhorar a qualidade de vida dos pacientes e familiares.

Fonte: Organização Mundial de Saúde.
Imagem: Fotolia.

Puberdade Precoce Nas Meninas

puberdade-precoceA ultrassonografia pélvica é considerada o exame de imagem de escolha na avaliação dos casos de puberdade precoce feminina.

A puberdade precoce feminina é determinada pelo desenvolvimento de caracteres sexuais secundários antes dos 8 anos de idade em decorrência da ativação inapropriada do eixo hipotálamo-hipófise que representa a interface entre o cérebro e o sistema endócrino ou das glândulas adrenais e ovários. Esta alteração usualmente ocasiona sentimento de inadequação social e repercussão na estatura das crianças acometidas, além de gerar grande ansiedade nos pais.

A ultrassonografia é considerada a modalidade de imagem de escolha no estudo da pelve feminina pediátrica, por ser um exame não-invasivo, rápido e confiável na avaliação dos volumes uterino e ovariano, no estudo do endométrio, dos folículos ovarianos e das artérias uterinas, parâmetros importantes no diagnóstico e na avaliação do tratamento das crianças com desenvolvimento sexual precoce.

Fonte:
De Vries L, Phillip M. Role of pelvic ultrasound in girls with precocius puberty. Horm Res Paediatr, 2011;75:148–152.
Eksioglu, A. S., Yilmaz, S., Cetinkaya, S., Cinar, G., Yildiz, Y. T. and Aycan, Z. (2013), Value of pelvic sonography in the diagnosis of various forms of precocious puberty in girls. J. Clin. Ultrasound, 41: 84–93. doi: 10.1002/jcu.22004.
Chung, EM, Biko, DM, (…), Conran, RM. From the radiologic pathology archives: precocious puberty: Radiologic-pathologic correlation. Radiographics. 2012;32(7):2071-99.
Imagem: Fotolia