O medo do câncer e a importância da prevenção

Rear View of a Thoughtful Young Woman Facing at the River while Sitting on a Long Concrete Bench and Hugging her Legs

Câncer é uma palavra que inspira medo e desesperança. Um flagelo que consome recursos financeiros, físicos, intelectuais e emocionais. A doença é de tal modo frequente que seremos tocados por ela quer por nos tornarmos pacientes ou por estar presente em familiares ou amigos.

O câncer surge quando ocorre um colapso dos mecanismos que regulam o crescimento, a proliferação e a morte celular. O termo câncer é utilizado genericamente para mais de 100 diferentes tipos de tumores malignos. Esta doença tem início quando um indivíduo é exposto a agentes que causam câncer, hábitos como o tabagismo ou determinadas dietas e também decorrente de herança genética.

Todavia, há muito que se pode fazer para prevenir, curar e aliviar este sofrimento. Cerca de um terço dos 10 milhões de casos de câncer descobertos a cada ano no mundo, pode se prevenido com o conhecimento existente hoje. Em locais onde há investimento e programas de saúde pública, a detecção precoce e tratamento adequado é possível em cerca de mais um terço destes pacientes. E mesmo nos casos mais graves, cuidados paliativos e controle da dor, medidas com baixo impacto financeiro, podem melhorar a qualidade de vida dos pacientes e familiares.

Fonte: Organização Mundial de Saúde.
Imagem: Fotolia.

7 Fatos Sobre o Câncer de Próstata

  1. O Novembro azul é um movimento que visa conscientizar sobre o câncer de próstata.
  2. O câncer de próstata é o segundo tumor mais comum entre os homens.
  3. Alguns tipos do câncer de próstata podem crescer rapidamente e envolver outros órgãos.
  4. O preconceito relacionado ao toque retal é uma barreira para o diagnóstico precoce.
  5. O diagnóstico precoce aumenta as chances de cura.
  6. A partir dos 50 anos todo homem deve submeter-se, uma vez ao ano, ao toque retal e a dosagem do PSA no sangue.
  7. Nos casos suspeitos, recomenda-se a realização de biópsia da próstata guiada pelo ultrassom.

Fonte: Sites do Instituto Nacional do Câncer e da Sociedade Brasileira de Urologia.
Imagem: Fotolia.

Ultrassonografia das Regiões Axilares

ultrassonografiaA análise ultrassonográfica dos linfonodos axilares (estruturas responsáveis pela defesa do organismo) nos casos suspeitos e confirmados de câncer de mama é essencial na avaliação do prognóstico e na programação do tratamento oncológico.

A análise das regiões axilares é parte indissociável do estudo ultrassonográfico das mamas, sobretudo nas pacientes onde foi identificada lesão suspeita ou confirmada de malignidade. A ultrassonografia isoladamente ou associada ao estudo Doppler e elastográfico dos linfonodos axilares, permite avaliar se há suspeita de acometimento metastático, importante informação na programação do tratamento e  no estabelecimento do prognóstico do câncer de mama. A ultrassonografia permite ainda a execução de punção guiada tanto por agulha fina quanto por agulha grossa para estudo histopatológico, que em última instância, definirá o diagnóstico.

Fonte:
Pinheiro, DJPC, Elias S, Nazário ACP. Linfonodos axilares em pacientes com câncer de mama: avaliação ultrassonográfica. Radiol Bras. 2014 Jul/Ago;47(4):240–244.
Serban,N.Ultrasound axilary imaging. Mammography techniques and review. http://dx.doi.org/10.5772/59730.

Imagem: Fotolia

Implante de Silicone e Câncer de Mama

siliconeO silicone pode aumentar o risco ou dificultar o diagnóstico do câncer de mama? Essas são algumas das principais dúvidas sobre o tema.

A cirurgia para aumentar o tamanho das mamas através da colocação de implantes de silicone é o procedimento cirúrgico estético mais popular no Brasil. Estudos epidemiológicos em todo o mundo indicam que este procedimento não aumenta o risco para câncer de mama.

A mamografia é o exame de rastreio para o câncer de mama em mulheres acima dos 40 anos, independentemente se possuem ou não silicone. No entanto, o silicone pode obscurecer lesões malignas em estágio inicial devido a dificuldade de exposição adequada da glândula. Técnicas radiológicas adicionais têm sido utilizadas para melhorar a visualização do tecido mamário pela mamografia, mas, mesmo assim, cerca de um terço das mamas com silicone ainda não serão bem avaliadas por esta técnica.

A ressonância magnética e a ultrassonografia são métodos de imagem que podem ser utilizados para melhorar a acuidade da detecção do câncer de mama nestas pacientes.

Fonte:
Lavigne, E, Holoway, E, Yi Pan, S, Villeneuve, PJ, Johnson, KC, Fergusson, DA, Morrison, H, Erisson, J. Breast cancer detection and survival among women with cosmetic breast implants: systematic review and meta-analysis of observational studies. BMJ 2013;346:f2399.
Louveira, MH, Castro, IM, Souza, LRMF, Freitas, AG, Szenjfeld, J, Kemp, C. Avaliação da mama com implante pelos diversos métodos de imagem (mamografia, ultrassonografia e ressonância magnética). Rev Imagem 2003;25(3):185-194.

Imagem: Fotolia

Novembro Azul

novembro azul - prevenção ao câncer de próstata

Novembro Azul: este é o mês de prevenção ao câncer de próstata

As campanhas de conscientização tão em voga nos últimos anos têm sido uma oportunidade de desconstruir mitos e medos e orientar o público alvo sobre a importância do rastreio de doenças graves. O mês de Novembro é dedicado à prevenção do câncer de próstata e a cor é o azul, contrastando com o Outubro rosa. Homens acima de 50 anos, sobretudo aqueles com história de câncer de próstata na família precisam procurar o urologista para a realização do exame digital, dosagem do PSA no sangue e em alguns casos a ultrassonografia. Medidas simples como estas impactam positivamente o prognóstico desta doença que, por vezes, é agressiva e multifocal.

Imagem: Fotolia